Investimento de impacto na Amazônia: caminhos para o desenvolvimento sustentável

//Investimento de impacto na Amazônia: caminhos para o desenvolvimento sustentável

Investimento de impacto na Amazônia: caminhos para o desenvolvimento sustentável

A preservação da Amazônia e da sua biodiversidade é vital para o mundo. Equilíbrio ambiental, os produtos das florestas, o regime de chuvas que a floresta produz para o restante do Brasil, os chamados “rios voadores” e que também influenciam chuvas na Bolívia, Paraguai, Argentina, Uruguai e até mesmo no extremo sul do Chile, dão a verdadeira dimensão da importância de se preservar a floresta Amazônica.

Um grande número de iniciativas, financiadas pelo governo brasileiro e de outros países, por organismos internacionais e por recursos financeiros advindos da filantropia local e internacional conseguiu diminuir o desmatamento e degradação do bioma Amazônico. Ainda assim o desafio permanece, pois o desenvolvimento econômico não sustentável, a instabilidade política regional, o modelo da Zona Franca de Manaus e seu incerto futuro, além da crescente demanda por alimentos, especialmente ricos em proteínas, perfazem constante e forte pressão para a degradação do bioma.

Faz-se necessário promover o desenvolvimento de uma economia  sustentável com a adoção de práticas econômicas com maior produtividade por unidade de área, capazes de sustentar a população local em um nível de renda mais alto e com menos impacto ambiental. O desenvolvimento desta nova economia se dará por meio de modelos de negócio ainda não utilizados na região, que apresentem soluções de impacto. Será necessário o desenvolvimento e implementação de um ecossistema de investimento, envolvendo empreendedores, doadores e investidores de impacto.

O objetivo do estudo “Investimento de Impacto na Amazônia: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável” é traçar uma imagem da região, identificando mecanismos de investimento, tipos de empreendimento, cadeias de valor, obstáculos e oportunidades ao investimento na área.

Esta imagem servirá de subsídio para agentes empenhados em promover o desenvolvimento sustentável da região. Não se trata de um trabalho prescritivo, mas sim de uma base para fomentar a discussão sobre o tema e para estruturar a tomada de decisões. Tendo em vista o objetivo de alcançar um público que inclui tanto investidores quanto especialistas em conservação e ação social, buscamos apresentar alguns conceitos básicos de investimentos de forma didática.

Este estudo foi produzido pela SITAWI Finanças do Bem, através da iniciativa PPA – Parceiros Pela Amazônia, gerida pelo IDESAM – Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia e financiada pela USAID – Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, através do CIAT – International Center for Tropical Agriculture.

LEIA O ESTUDO AQUI.

2018-11-21T17:10:57+00:00 21 de novembro de 2018|Publicações|0 Comentários

Deixe um comentário