Quatro empresas, de diferentes segmentos, se associaram recentemente à Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA).

Fundada em 2013, a Tucum promove o contato entre os habitantes dos centros urbanos e a arte dos povos da floresta. Promover e valorizar a arte das populações indígenas tradicionais do Brasil, gerando renda para suas comunidades, é a missão da Tucum, que busca fazer isso por meio de parcerias comerciais com associações, cooperativas, grupos produtores ou artistas. As relações são pautadas pelo respeito às realidades locais e construção de relações economicamente equilibradas. 

A Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) foi criada em 1993, tendo como missão buscar o equilíbrio nas cadeias produtivas do agronegócio, de modo a valorizá-las, ressaltando sua importância para o desenvolvimento sustentado do Brasil. É uma das promotoras da campanha Seja legal com a Amazônia, que reúne atores do agronegócio e ambientalistas no combate à grilagem e ao roubo de terras públicas na Amazônia. 

A Mineração Rio do Norte (MRN) é a maior produtora brasileira de bauxita, e opera no oeste do Pará desde 1979, referência em reabilitação de áreas mineradas. Desenvolve o Programa Territórios Sustentáveis desde 2015, nos municípios de Oriximiná, Faro e Terra Santa, que envolve uma população total de 88 mil pessoas, tem duração prevista de 15 anos e atua em gestão pública, capital social, desenvolvimento econômico e gestão ambiental. 

Fundada em 2012, a Mov Investimentos é uma gestora de negócios de impacto que busca empreendedores e investe em empresas inovadoras para reduzir desigualdades sociais e reverter degradação ambiental. Os investimentos da empresa protegeram até o momento um milhão de hectares de florestas nativas na Amazônia e proporcionaram a duas mil famílias em comunidades isoladas acesso à energia solar. 

Com a entrada das novas associadas, amplia-se e consolida-se ainda mais a diversidade dos setores comprometidos com novos modelos de desenvolvimento para a Amazônia na PPA.