Encerramento da campanha Mosaico Diverso discute a importância da ciência e do setor privado para a bioeconomia e conservação da Amazônia

Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em linkedin

Na última quarta-feira (09), a Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) e as empresas Suzano e Vale realizaram em conjunto um evento para celebrar a Semana do Meio Ambiente e o encerramento da campanha Mosaico Diverso. Na ocasião, atores do ecossistema de impacto Amazônico se encontraram para dialogar sobre este bioma tão relevante, e suas oportunidades e riscos intrínsecos para o desenvolvimento sustentável do país. O encontro promoveu uma reflexão sobre como a Ciência, enquanto diretriz presente entre empresas e sociedade civil, pode alavancar a Bioeconomia na Amazônia. 

O evento foi aberto com uma palestra lecionada por Carlos Nobre sobre o conceito de Amazônia 4.0 e sua importância para a conservação da sociobiodiversidade Amazônica. Em sua fala, o cientista brasileiro enfatizou o papel de empresas, institutos e fundações nessa missão.

“Temos que nos perguntar qual é o grande potencial que a floresta em pé tem. A PPA e as empresas têm se debruçado com muita propriedade na criação de ecossistemas com inovação, sustentabilidade, inovação e sistemas sustentáveis. Esses são os pilares que precisamos aplicar e desenvolver na Amazônia.”

Carlos Nobre, cientista brasileiro.

Também foi realizada uma exposição artística virtual, com curadoria feita a partir de iniciativas e dos concursos culturais realizados pelas empresas Suzano e Vale. Em seguida, o Secretário Executivo da PPA, Augusto Corrêa, mediou um painel que contou as participações de Giordano Bruno Barbosa Automare (Gerente de Desenvolvimento Social da Suzano) e Patricia Daros (Diretora de Operações do Fundo Vale). 

Na ocasião, os porta-vozes das empresas dialogaram sobre cases relacionados à conservação da sociobiodiversidade amazônica e boas práticas para a valorização da Floresta, os quais têm ajudado a implementar em suas instituições.

“Temos o desafio da visão sistêmica e inclusiva. Precisamos construir a capacidade das organizações de olharem para as contradições dentro de si mesmas, entendendo como seus negócios se relacionam com o território e a sociedade, tendo como premissa a participação efetiva a participação de diversos atores. Não queremos reproduzir na bioeconomia dilemas de outros modelos.”

Giordano Automare, Gerente de Desenvolvimento Social da Suzano.

“Queremos entender como dar acesso a modelos produtivos mais sustentáveis para que eles possam escalar para negócios. (…) Quando colocamos o nosso capital paciente a serviço desses negócios, absolutamente, atraímos outros capitais e temos alavancagem do ponto de vista financeiro, o que leva à escala e ao maior impacto.” 

Patricia Daros, Diretora de Operações do Fundo Vale.

Foram mais de 100 participantes simultâneos na live, que já conta com mais de 300 visualizações e pode ser assistida na íntegra abaixo:

É possível acompanhar as demais lives temáticas do quadro “Campo em Debate”, realizado no âmbito da Mosaico Diverso, pelo site oficial da campanha: www.ppa.org.br/mosaicodiverso.