Pesquisa mostra que investimentos em negócios sustentáveis cresceram dentro da rede PPA em 2021

Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em linkedin

Estima-se que a rede da PPA tenha movimentado em torno de R$73 milhões em investimentos em negócios sustentáveis em 2020, essas relações aumentaram em 12% se comparado com 2019.

Desde a criação da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), dois dos parceiros fundadores (USAID e  Aliança Bioversity/CIAT) propuseram um robusto programa de monitoramento e avaliação como parte do escopo de atuação da plataforma. O objetivo consistia em não apenas entender o impacto do setor privado na conservação da biodiversidade, mas também mapear o crescimento e mudanças da rede de organizações que se relacionam com a PPA.

A Análise de Redes Sociais (ARS) é uma metodologia que utiliza um conjunto de técnicas para quantificar e qualificar as relações entre atores que interagem em rede. Essa ferramenta se encaixa muito bem com o objetivo de acompanhar o desenvolvimento das relações dentro da PPA. Então, a metodologia foi utilizada para avaliar a saúde e o impacto das redes de engajamento e atuação das iniciativas do setor privado – assim como gerar um entendimento de como são formadas, evoluem e como catalisam o seu fortalecimento.

“Consideramos a ferramenta de análise de redes sociais como um trunfo evidentemente estratégico para o desenvolvimento institucional da PPA. A partir da qualidade e profundidade de nossas conexões, é possível verificar se as decisões tomadas no planejamento realmente surtiram o efeito premeditado. Além disso, a análise é peça chave para confirmar se a nossa proposta de valor realmente é entendida pelo público e, principalmente, se as ações da PPA reverberam – de fato – em impacto no território. Felizmente, os resultados têm sido positivos”, afirma Augusto Corrêa, Secretário Executivo da PPA.

Até o momento, foram realizadas duas aplicações de análises de redes sociais na PPA, a primeira em 2019 e a segunda no início de 2021. A partir de dezembro, a PPA começa a divulgar os resultados dessa segunda rodada para seus membros e parceiros. Mesmo com a pandemia, a equipe do programa Catalyzing and Learning through Private Sector Engagement for Biodiversity Conservation (CAL-PSE), responsável pela pesquisa, conseguiu entrevistar 74 pessoas de diferentes grupos da PPA, entre membros, startups apoiadas e outros.

Os resultados mostraram que os parceiros continuam apoiando fortemente a iniciativa, com 93% afirmando que confiam na gestão da Plataforma, e 80% das organizações acreditando que a PPA influenciou positivamente negócios e iniciativas na Amazônia.

INVESTIMENTOS

Parte da pesquisa de Análise de Redes envolve avaliar os diferentes tipos de conexão entre os membros da PPA. São analisadas as redes de investimento, cooperação técnica, cooperação institucional e negócios.

O principal destaque da pesquisa foi a rede de investimentos, que apresentou 12% mais ligações em 2020 que em 2019. Além disso, estima-se que os valores das parcerias aumentaram, de uma média de R$60 para R$70 milhões.

Em 2020, os projetos apoiados pela PPA ajudaram a estruturar e fortalecer 38 cadeias produtivas de produtos sustentáveis da Amazônia. Já em 2021 a Plataforma diversificou sua atuação, formando parcerias com diferentes organizações de fomento e lançando sua tese de aceleração, que guiará a atuação nos próximos anos.

A implementação para a PPA reuniu e sistematizou informações referentes a característica dos atores da rede, envolvimento e conhecimento de ações, interesse e motivação em filiar-se a PPA, percepção sobre o desempenho da rede, entre outros pontos que ajudam a nortear novos passos e linhas de atuação da PPA. Em breve, a Secretaria Executiva da PPA e o CAL-PSE apresentarão os dados completos da pesquisa 2021. Fiquem ligados!

Veja aqui os resultados de 2019 (PPA in a Nutshell)